BBOQQ8kA aproximação da estação mais quente gera a busca constante pelo bikini body. Enquanto muitas apostam na depilação nessa época do ano, outrasse arriscam na idealização do corpo perfeito e correm para as clínicas de estéticas a fim de perder as gordurinhas localizadas que ainda restam. Além disso, muita gente intensifica a musculação e inicia a caçada por dietas milagrosas para estar em forma. Mesmo sabendo que não é possível se construir um shape torneado e seco num piscar de olhos, o Purepeople entrevistou a nutricionista Luciana Verona e separou umas dicas de como ganhar massa magra até o verão. Se esse é o seu objetivo, não perca o foco e faça um planejamento. Confira as dicas da profissional e mãos a obra!

Sempre comece pela comida: ‘Os gelados são absorvidos mais rapidamente’
Primeiramente, devemos fazer uma desmitificação a respeito da ideia do pré e do pós-treino. “O corpo não absorve prontamente tudo o que consumimos. Quando realizamos algum tipo de atividade física, trabalhamos muito mais com o glicogênio muscular (estoque de energia rápida do organismo, encontrada principalmente no músculo e no fígado), que já deve estar sintetizado. O pré-treino de verdade não é o que consumimos 30 minutos antes da prática do exercício físico, ele acontece previamente. A síntese ocorre quando se consome algum alimento 3 a 6h antes da prática do exercício físico. Isto é: se você costuma a realizar seu treino à tarde, na realidade, o seu pré-treino foi o almoço”, explica a nutricionista. “De acordo com o que se entende pela alimentação que precede a atividade física, o que vai ajudar depende do seu objetivo. Para perder gordura, realizar os exercícios físicos em jejum funciona bem. Mas caso se sinta mal, pode incluir uma refeição leve como frutas e iogurtes. Além disso, Os alimentos gelados como os sucos são absorvidos mais rapidamente pelo organismo e vale acrescentar uma colherzinha de palatinose. Outra boa opção é a banana com mel e farelo de aveia ou canela”, conclui Luciana. Seja para perder gordura ou ganhar músculo, uma alimentação regrada é o importante. Não basta focar apenas no pré ou pós-treino.

Se alimentar de 3 em 3 horas faz bem!
Lanchinhos proteicos são importantes aliados na hora de ganhar massa magra. Prefira uma alimentação com comidas consideradas de verdade. Ou seja, com alto teor nutritivo e que trabalhe principalmente a saciedade. “Os triglicerídios de cadeia média (gorduras fáceis de serem quebradas pelo nosso organismo a fim de serem usadas como energia) trabalham bastante no organismo, fazendo com que a pessoa se sinta saciada. As frutas e sucos com psyllium polvilhado também são boas pedidas, entretanto, o abacate é uma das melhores opções apesar de conter alto teor calórico. A dica é optar por 1/4 da fruta amassada com nibs de cacau ou pedacinhos de coco. Outra boa escolha para os lanches proteicos de 3 em 3 horas são os ovos de codorna e sticks de cenoura ou pepino, que podem ser molhados no hummus tahine e ficam uma delícia! Além disso, o colágeno misturado ao suco também é um bom aliado na hora de optar pelos lanches do meio da tarde”, explica a nutricionista. As proteínas fracionadas são ótimas quando se trata de ganhar massa magra, e combinadas a atividades de hipertrofia como a musculação, funcionam muito bem.

Propriedades termogênicas
É sempre bom frisar que os alimentos termogênicos não fazem milagres e nem vão te deixar magérrima da noite para o dia! Contudo, eles ajudam a fazer o corpo desinflamar, o que consequentemente contribui para o funcionamento do organismo. “O que auxilia a perda de gordura é um corpo funcionando, que não está inflamado. Para isso, deve-se gastar mais do que consome. A prática das atividades físicas ajudam o corpo a ficar com o fígado saudável, cheio das vitaminas do complexo b. Sem ela o órgão não produz a glutationa (enzima antioxidante) e acaba tendo a dificuldade na perda de peso”, explica Luciana. “Ainda que os alimentos com propriedades termogênicas não sejam os responsáveis únicos pela perda de peso, são bons aliados na estratégia para quem quer perder gordura. Em vista disso, a infusão do hibisco ou do chá verde é uma boa opção. Já a canela e o gengibre podem ser utilizados como uma estrategia anti-inflamatória. Como ambos são raízes, a infusão não pode ser feita, caso contrário acarreta na perda de nutrientes. A maneira correta de realizá-los é apenas deixar fazer a decoxição (ferver na água sem tampa). Por serem considerados super anti-inflamatórios, devem ser utilizados no máximo 3 vezes ao dia.”

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA