BBQdnIFDecidir os pisos e revestimentos do seu projeto pode ser um momento de diversão ou de estresse. Para tornar essa decisão o mais tranquila possível, é importante conhecer bem as suas opções. Aqui vamos falar sobre o piso cerâmico, um clássico que nunca sai de moda!

O que é piso de cerâmica?
A cerâmica para piso é produzida com argila e é um material “multiuso” que pode ser usado em pisos e revestimentos. Existem muitos modelos e acabamentos de piso cerâmico, que pode ser natural ou acetinado, pode ser estampado ou pode ainda imitar outros materiais como a madeira, pedras e até mesmo tecidos.

O revestimento cerâmico e também o piso são resistentes e têm um valor acessível se comparado a outras opções. E, se você escolher o modelo de piso cerâmico mais adequado e assentá-lo corretamente, ele pode durar décadas – a média é de aproximadamente 20 anos.

Além disso, os pisos e revestimentos cerâmicos são fáceis de limpar e podem ser usados em todos os ambientes da casa, basta saber o modelo correto para cada cômodo. E é sobre isso que falaremos a seguir!

Quais os tipos de piso cerâmico?
Como já dissemos, existem vários tipos de piso cerâmico disponíveis atualmente no mercado. A preferência mais comum é pelos modelos de cerâmica para piso mais claros, pois são consideradas mais “neutras”, mas a diversidade vai além das cores.

O piso cerâmico pode ser dividido entre os tipos A, B, C e D:

Piso cerâmico tipo A: também chamado de cerâmica de primeira linha, esse tipo de piso cerâmico não apresenta defeitos visíveis e tem garantia de fábrica;
Piso cerâmico dos tipos B e C: considerados de segunda linha, esses tipos de piso cerâmico têm defeitos visíveis, mas ainda são resistentes e têm garantia;
Piso cerâmico tipo D: conhecido como refugo ou cerâmica de terceira linha, tem defeitos visíveis e não tem garantia de resistência.

Outra forma de classificar o revestimento cerâmico usado para piso é como antiderrapante, esmaltado e não esmaltado. O primeiro tem uma superfície mais rústica e abrasiva; o segundo, recebe uma camada de esmalte e, por isso, costuma ser mais brilhante e refletor; já o terceiro não recebe o esmalte e, por isso, é mais suscetível à infiltração de água.

A classificação da cerâmica para piso por PEI (Porcelain Enamel Institute) mede a resistência do material ao desgaste pelo tráfego de pessoas, pela movimentação de objetos e pelo contato com sujeira.

PEI 1: piso cerâmico de resistência baixa, recomendado para banheiros e quartos, locais onde costumamos andar descalços e com calçados de sola macia, como chinelos;
PEI 2: piso cerâmico de resistência média que pode ser usado em todos os cômodos de um projeto residencial, menos em cozinhas escadas e entradas;
PEI 3: piso cerâmico de resistência média/alta, pode ser usado em qualquer ambiente residencial;
PEI 4: piso cerâmico de resistência alta recomendado para áreas de alto tráfego de pessoas e locais abertos ao público;
PEI 5: piso cerâmico de resistência muito alta para uso em locais abertos ao público com trânsito intenso de pessoas.

Como escolher piso cerâmico
Com tantas opções e classificações de pisos cerâmicos, como escolher o que mais se encaixa no seu projeto? Nossa principal dica é levar em conta o seu orçamento e o ambiente onde você vai colocar o piso cerâmico.

Saber o cômodo onde será aplicado o piso cerâmico é essencial, pois a decisão levará em conta se é um local onde há grande circulação de pessoas, se é uma área externa/molhada, se é um lugar que suja muito e tudo isso é relevante na hora de escolher os seus pisos e revestimentos.

Os modelos de cerâmica para piso mais ásperas são mais indicadas para áreas externas e molhadas, como a cozinha e o banheiro. Já um revestimento cerâmico mais liso pode ser perfeitamente aproveitado no quarto ou na sala.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA