As calças jeans já têm anos de história e, mesmo assim, conseguem se reinventar com diferentes lavagens e modelos. Atualmente existem diversas modelagens da peça, mas as com cinturas mais altas e um pouco mais largas vêm com tudo para o inverno. Por isso, pantalonas, flares e mom jeans aparecem com frequências nas passarelas dos desfiles das grifes internacionais, nas versões clássicas e também na destroyed, outra inovação que a calça jeans sofreu. Mas para os fãs da versão skinny, ela também continua aparecendo nas coleções. Vale a pena aprender um pouco mais sobre cada uma e escolher a sua preferida.

PANTALONA AGORA NA VERSÃO JEANS
A história da calça pantalona começa no início da década de 30. Mas seu nascimento ocorreu mesmo a partir dos anos 70. Em desfiles recentes, ela apareceu com alguns detalhes diferentes do seu clássico corte. O modelo, que é acinturado, reto e solto, ganhou versões em acid jeans – lavagem que parece que o tecido foi queimado por ácido, trend da temporada – ou com a estampa desbotada. Outra versão que apareceu nas coleções das marcas são as sem acabamento e com a cintura mais baixa, a cara dos ano 90. A calça flare é uma espécie de prima da pantalona já que a diferença entre as duas é que a flare é justa do joelho para cima. Tanto ela quanto a pantalona apareceram também no estilo cargo, outra trend dos anos 90, marcada pela grande quantidade de bolsos.

DÊ UMA CHANCE PARA O MOM JEANS
Sucesso nos anos 90 em termos de modelo foi o mom jeans. A peça, que ganha esse nome por lembrar os tipos de calças usado pelas mães, conquistou todas as gerações e hoje também aparece nas coleções de algumas das grifes mais conhecidas do mundo da moda. A calça da mamãe, como também é chamada, tem a cintura alta, e é mais larga nas pernas e no bumbum. A grande novidade no mom jeans é a versão destroyed. Sabe quando as calças vêm com buracos, rasgos e algumas partes desgastadas? É isso que significa destroyed, parecendo que foi destruída mesmo.

O JEANS DELE FEITO PARA ELA
Outra aposta para dar um toque de modernidade com o jeans no inverno é a calça boyfriend. A ideia desse modelo é parecer que ele é emprestado do namorado, com ajustes ao corpo feminino. Esse empréstimo acabou virando um estilo e está presente em diversas outras roupas. Mas, falando de jeans, ela é uma modelagem feita para ser usada um pouco mais larga. A diferença é que o fit dessa calça fica a critério do consumidor e pode ser usado tanto bem largo, quanto um pouco mais apertado.

PARA QUEM NÃO QUER ABANDONAR O SKINNY JEANS
Um clássico e muito querido entre os consumidores brasileiros é a calça skinny. Esse modelo é totalmente justo e é diferente da calça cigarette por conta do comprimento. A skinny pode ir até os pés, e a cigarette para na região do tornozelo. No guarda-roupa masculino, ainda tem o termo slim, que é uma versão mais ajustada ao corpo da calça reta, mas é mais solta do que a skinny. Esse tipo de calça fica ótimo com botas no inverno, principalmente com o coturno, combinação clássica do inverno. A dica, nesse caso, é apostar nas diferentes lavagens, como a acid, e na versão destroyed.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA