Encontrar um bom vinho, tanto na qualidade quanto no custo-benefício, para incluir no cardápio pode ser um desafio e tanto para bares e restaurantes. Atenta a esse cenário, a startup Fabenne , a primeira marca de vinhos a oferecer um portfólio completo de serviços para o food service, desenvolveu uma série de soluções para “desgourmetizar” a bebida e ajudar os estabelecimentos a aumentarem a rentabilidade.
São três alternativas, que podem ser complementares:Vinho da Casa, com o melhor custo benefício do mercado e todo o material necessário (treinamento para a brigada, decanters, taças personalizadas e display de mesa, garantindo um markup de 300% por taça; Vinho do Bar, com oito opções de drinks que foram desenvolvidos exclusivamente para harmonizarem com o Cabernet Sauvignon e com o Moscato Giallo da Fabenne, além de capacitação para os bartenders, ficha técnica e cardápio adaptável, garantindo markup de 400% por drink; e ainda o Vinho do Chef; excelente para as melhores receitas.
O produto é comercializado em embalagens bag-in-box, com três litros de vinho, armazenado a vácuo, o que garante a qualidade da bebida por até 30 dias. A “caixinha” facilita o processo de manuseio e armazenagem do produto, já que não envolve vidro, é 100% reciclável, além de economizar 50% do espaço se comparado com uma garrafa tradicional.

As soluções da Fabenne já estão presentes em mais de 200 estabelecimentos, incluindo locais como o premiado SubAstor (Vila Madalena), tido como um dos melhores do mundo em lista realizada pela World’s 50 Best Bars; Mauli Bowls (Itaim Bibi), da influenciadora Gabriela Pugliesi; o VAR bar (Vila Mariana), do humorista Alfinete. Já entre os restaurantes, há nomes bastante conhecidos dos paulistanos, como NOU e Le Jazz (Pinheiros) e Pecorino (Jardins).

“Com a Fabenne queremos oferecer aos bares e restaurantes, além da bebida, serviços e acessórios para servir seus vinhos, como insumo para bartenders em seus drinks, ingrediente para os chefs e a experiência do consumidor final de repente trocar o suco de laranja por uma boa taça de vinho, que custa em média entre R$ 12 e R$ 14 reais”, explica Adriano Santucci, CEO e sócio-fundador da startup.

Em parceria com a cooperativa Vinícola São João, da Serra Gaúcha, a Fabenne trabalha com duas variedades de uvas: Cabernet Sauvignon (tinto) e Moscato (branco).

Sobre a Fabenne:

A Fabenne é o primeiro food service de vinhos a oferecer um portfólio completo de serviços desenvolvido para atender todas as ocasiões de bares e restaurantes: sala, bar e cozinha. A startup trabalha com duas variedades de uvas, Cabernet Sauvignon (tinto) e Moscato (branco), e utiliza o formato bag-in-box, que facilita todo o processo de manuseio e armazenagem, já que não envolve vidro, é 100% reciclável e economiza 50% do espaço se comparado com uma garrafa tradicional. Acesse fabenne.com e saiba mais.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA