Aproveitando a chegada do Natal, a chef Carol Sampaio elaborou um menu natalino com entrada, prato principal e sobremesa, tudo com um ingrediente muito especial, o alho negro. Fugindo dos pratos natalinos convencionais, ela preparou uma ceia que foge do lugar comum, sem perder a identidade do natal.

• Entrada: Enroladinho de pera caramelizada, presunto Parma, folhas de rúcula temperadas com azeite de alho negro, pesto de alho negro e pétalas de flor.

• Prato Principal: Galeto assado com um toque de sal de alho negro, acompanhado de creme de fígado de galinha com abóbora cabotiã e geleia de alho negro, rodelas de cenouras caramelizadas, cebola pérola assada, tuile com pó de alho negro e flores. O galeto foi marinado em um concentrado de laranja com mel e pasta de alho negro.

• Sobremesa: Chocotone de alho negro coberto com ganache de chocolate e pedaços de alho negro.

Para a chef, o alho negro se destaca pelo seu sabor, possuindo ao mesmo tempo um toque adocicado com uma leve acidez, e versatilidade, podendo ser utilizado em diferentes tipos de preparo, como em saladas, no tempero de carnes, molhos, e até mesmo em sobremesas.

Sobre o alho negro

Uma espécie exótica? Produto geneticamente modificado? Não. O alho negro é exatamente o mesmo alho é encontrado em qualquer cozinha.

Japoneses e coreanos reivindicam a criação do processo que transforma os bulbos em uma versão escura, adocidada e rica em antioxidantes do alho.

Quando retirado da terra, o bulbo é levado para dentro de uma estufa, onde permanece por dias sob controle minucioso de temperatura e umidade. Nesse processo ocorre a reação de Maillard, uma reação química entre aminoácidos ou proteínas e carboidratos, que modifica o sabor, o odor e a cor dos alimentos. O aspecto dourado dos alimentos após assado é o resultado da reação de Maillard.

Todo esse cuidado ajuda também a reduzir o enxofre, eliminando o odor característico e aumentando os polifenóis. Além disso, potencializam o efeito do alho para inibir o aumento do colesterol, da pressão arterial e da taxa de glicose no sangue, apresentam efeitos antibacterianos, antialérgicos e possui eficácia comprovada na prevenção do câncer.

Introduzido ao mundo da alta gastronomia internacional pelo renomado chef Ferran Adrià, o alho negro pode ser encontrado nos menus dos melhores restaurantes do Brasil e do mundo.

Sobre a chef

A chef Carol Sampaio começou a sua carreira no restaurante D.O.M., do chef Alex Atala, onde aprendeu novas técnicas, conheceu novos temperos, trabalhou com carnes exóticas e aprimorou seu paladar. Sem contar o crescimento profissional que teve ao trabalhar ao lado de grandes chefs.

No seu instagram @le_reve_2016, ela posta suas criações. Sempre fugindo do óbvio, são pratos autorais cheios de criatividade, de se encher os olhos e claro, abrir o apetite!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA