Nesta época do ano, é comum que algumas pessoas planejem férias com familiares e amigos em outros lugares. Entre os destinos mais procurados, estão belezas naturais do Brasil, que costumam ter muitas opções de hospedagem, restaurantes e atividades de entretenimento. Se atentar ao que levar na mala de viagem também é fundamental para que os períodos de descanso não se tornem um martírio ou, mais grave ainda, tragam problemas de saúde.

Com os preços mais altos, por conta da alta temporada, os viajantes, muitas vezes, precisam buscar destinos mais acessíveis, que, por vezes, podem ser feitos por vias terrestres. Abaixo, separamos quatro opções próximas aos grandes centros:

1. Chapada dos Veadeiros (Goiás): o local possui cachoeiras, trilhas, cavernas e locais apropriados para a prática de esportes radicais. Além disso, na cidade Alto Paraíso, há diversas opções de pousadas mais acessíveis para que o viajante possa usufruir dos passeios no Parque Nacional Chapada dos Veadeiros.

2. Ubatuba (São Paulo): o litoral norte de São Paulo é conhecido pelas belas praias e pela grande variedade de hotéis, pousadas e restaurantes. Outra opção por lá é realizar passeios em barcos, lanchas e escunas que, diariamente, vão para as ilhas escondidas com águas cristalinas.

3. Bento Gonçalves (Rio Grande do Sul): se o turista prefere ir para um lugar mais aconchegante e com boa gastronomia, Bento Gonçalves é uma boa opção. O município, que fica na região de Gramado, tem muitas vinícolas e uma das atrações da região é o Vale do Vinhedos, onde o visitante pode ver o processo de fabricação dos vinhos.

4. Ouro Preto (Minas Gerais): a cidade é uma opção para quem quer conhecer um pouco mais da história do Brasil, com sua arquitetura secular. A cidade conta com muitas opções mais baratas de hotéis e pousadas, além de restaurantes com a popular comida mineira.

Para se prevenir de transtornos durante a viagem, é importante que o viajante tenha na bagagem alguns itens importantes. Abaixo, separamos uma lista com seis itens indispensáveis:

Bateria extra: atualmente, é rara a utilização de mapas de papel para indicar o caminho – se a sua viagem for de carro. Para impedir problemas com a indicação do trajeto, é recomendável levar uma bateria extra (carregada). Dessa forma, se o celular descarregar, o GPS poderá continuar funcionando sem problemas.

Soluções para eventual enjoo: seja no automóvel, ônibus, trem ou avião, é comum sintomas de enjoo aparecerem, devido às várias horas sentado na mesma posição. Se esse é o seu caso, consulte seu médico para saber quais medicamentos que combatam o mal-estar possam ser levados com você.

Hidratação: se a viagem for longa, é necessário ingerir líquidos e hidratar o corpo. Portanto, é imprescindível ter água e outras bebidas de maior valor nutricional, como sucos naturais.

Alimentos leves: assim como a hidratação, é igualmente importante ter alimentos de alto valor nutritivo, a fim de evitar qualquer imprevisto por falta de nutrientes no corpo. Para não dar a chance de congestões e enjoos acontecerem, o recomendado é que sejam alimentos leves, como frutas e barras de cereal.

Meias de viagem: se a viagem for de carro ou avião, ficamos inevitavelmente parados na mesma posição. Dessa forma, o sangue tende a descer para as pernas e ficar ‘parado’ por lá. Para impedir dores, inchaços e desconforto durante o trajeto, é de extrema importância manter a circulação ativa. Para conseguir isso, meias de viagem são indicadas. A SIGVARIS GROUP, companhia especializada em produtos de compressão, possui a linha Traveno, que conta com a tecnologia Compress Soft. A aquisição pode ser feita no e-commerce da marca.

Música: para evitar a monotonia do trajeto, é interessante levar algum dispositivo para ouvir música. Pode ser caixa de som ou cabo para o som do veículo (o sinal de rádio pode falhar em lugares mais remotos). No caso de viagens de avião, fones de ouvido podem tornar o percurso menos tedioso.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA